POLÍTICA
Descontente, Mara Oliveira se desfilia do PSL

Mara Oliveira, ex-militante do PSL: ”o desejo popular seria que o PSL viesse a compor com a chapa de apoio ao prefeito” - Foto: Roberto Nunes/A TRIBUNA

Mara Oliveira, ex-militante do PSL: ”o desejo popular seria que o PSL viesse a compor com a chapa de apoio ao prefeito” – Foto: Roberto Nunes/A TRIBUNA

O episódio da eleição da mesa diretora da Câmara Municipal para o biênio 2017-2018 levou a servidora pública estadual Mara Oliveira a se desfiliar do Partido Social Liberal (PSL). A declaração foi feita ontem por Mara Oliveira, durante uma visita ao A TRIBUNA.
“Estou no PSL desde 2010, onde já ocupei a vice-presidência estadual do partido. Na última eleição, pleiteei uma vaga na Câmara, além de motivar a participação feminina para mais mulheres serem candidatas. Penso eu que todos os partidos políticos têm boa intenção. O PSL nacional prevê a livre cooperação social, a democracia e que os representantes eleitos pelo povo devem corresponder a vontade popular, mas não foi isso que presenciamos na última eleição da mesa diretora da Câmara”, disse Mara Oliveira.
“Naquele momento o desejo popular seria que o PSL viesse a compor com a chapa de apoio ao prefeito. Mas todos foram surpreendidos, principalmente eu, vendo o partido PSL tomando posição contrária a sua filosofia. Agora considero o grupo do PSL local populista também e já, já, será afogado e descredenciado pelo povo. Neste sentido, me preocupo muito com a imagem dos meus ex-companheiros de partido, inclusive os eleitos: o vereador Beto do Amendoim e João Mototaxi, dois homens que, por mérito, hoje representam suas categorias profissionais e comunidades”, completou Mara Oliveira.
Segundo Mara Oliveira, a sua desfiliação do partido foi por estar insatisfeita com partido local. “Sou uma mulher representativa, faço defesa de Políticas Públicas a mulheres vítimas de violência a nível municipal, estadual e federação, além de defender e praticar ações em prol do desenvolvimento de emprego e renda. Agora, fora do PSL, pretendo ficar neutra, devo me dedicar mais a políticas públicas voltadas às famílias, o índice de desempregados é preocupante. Quero dar continuidade aos projetos do Governo do Estado, e vincular as ações com o município, já que o SINE deverá ser de responsabilidade do Município de Rondonópolis e, por enquanto, estarei a frente deste órgão”, revelou Mara Oliveira.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia