VIOLÊNCIA
Cidade tem queda no número de homicídios em 2016

Foto Ilustração

Foto Ilustrativa

O município de Rondonópolis, que figura em posições indesejáveis nos rankings de cidades mais violentas do Centro-Oeste, teve queda no número de homicídios no ano de 2016, com o registro de 68 mortes. Se comparado a anos anteriores, o índice é o menor desde 2012. A cidade teve quase 100 homicídios em 2012, disparou para mais de 120 casos em 2013 e caiu para a média de 90 registros em 2014. Em 2015, o número foi reduzido para 76 e em 2016, para 68.
O atual comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar de Rondonópolis, tenente-coronel PM Adnilson de Arruda, atribui a queda dos números em 2016 a intensificação de policiamento. “No ano passado nós tivemos um aumento no nosso quadro de policiais e também de novos veículos, o que contribuiu para que o trabalho ostensivo fosse reforçado. Além disso, foram várias operações realizadas, muitas delas em conjunto com outras instituições, que ajudaram e possibilitaram uma maior presença da polícia nas ruas, e isso acaba refletindo na queda dos índices”, comenta.
Se os crimes contra a vida tiveram redução, o mesmo não se pode dizer com relação aos contra o patrimônio. De acordo com o balanço do Departamento de Planejamento Operacional e Estatística da Polícia Militar (PM), houve aumento no número de registros de roubos e furtos na cidade. No caso dos furtos, os boletins de ocorrência confeccionados subiram de 586 em 2015 para 3.036 em 2016.
“A Polícia recebeu mais investimento, está mais produtiva, mas não podemos deixar de falar sobre a nossa fraca legislação e as brechas existentes nas leis. A PM prende, e as vezes no mesmo dia o infrator já foi solto e volta a cometer crimes. No final do ano, um homem foi preso de manhã por furto, liberado e preso a tarde novamente por furto. Então, não depende apenas da polícia, infelizmente”, lembra. O caso citado pelo comandante aconteceu no dia 25 de dezembro, quando um homem de 22 anos foi preso por policiais militares duas vezes no mesmo dia por furtos.
Para o ano de 2017, a expectativa fica por conta da chegada de novas viaturas para o Comando Regional da PM, prometidas para ainda o mês de janeiro. No momento, as viaturas antigas estão sendo substituídas por novas. Existe também a possibilidade de concurso público para a Segurança Pública do Estado, mas em crise, o Governo de Mato Grosso não tem sequer previsão de abertura de edital.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia