HOMENAGEM
As personalidades masculina e feminina de 2016

O Jornal A TRIBUNA mantém a tradição e elege, na sua última edição do ano, as personalidades masculina e feminina de 2016. Essa homenagem ocorre desde 1983, tendo reconhecido ao longo do tempo a atuação das mais importantes lideranças do município. As personalidades de 2016 escolhidas pelo A TRIBUNA são: Josemar Ribeiro de Oliveira, do Lar dos Idosos, e Shirlei Mesquita Sandim, do Observatório Social de Rondonópolis.
A divulgação dos escolhidos é anunciada sempre na última edição do ano, buscando reconhecer a atuação de profissionais com relevantes serviços prestados à sociedade rondonopolitana. A escolha das personalidades de cada ano é baseada em nomes de pessoas que atuam em Rondonópolis, destacando-se ao longo do transcurso do ano.
Conheça um pouco do perfil das personalidades masculina e feminina de 2016 escolhidas pelo A TRIBUNA:

shirlei-sandim2Shirlei Mesquita Sandim

A advogada Shirlei Mesquita Sandim foi escolhida “Personalidade Feminina de 2016” pelo Jornal A TRIBUNA em função da sua destacada atuação no Observatório Social de Rondonópolis, uma organização não governamental com a finalidade de exercer o acompanhamento dos gastos públicos e desenvolvimento do exercício da cidadania. Acima de tudo, ela vem despertando as pessoas da comunidade sobre a importância do controle dos gastos públicos.
Como presidente do Observatório Social de Rondonópolis, Shirlei fez neste ano de 2016 um importante trabalho de acompanhamento das obras públicas e das ações feitas pelo Grupo de Mulheres em Prol de Rondonópolis junto ao Aeroporto Municipal. Nas obras públicas acompanhadas, constatou uma descontinuidade muito grande nos projetos. São inúmeras as obras públicas que começam a ser feitas e, por problemas diversos, param depois.
A gestão de Shirlei frente ao Observatório também promoveu o acompanhamento das eleições municipais, lançando a carta de compromisso junto aos candidatos. Apesar do prefeito eleito Zé Carlos do Pátio não ter assinado, o mesmo apresentou um documento em que se compromete em reunir com o organismo a cada 2 meses para troca de pontos de vistas. “Como se começa uma obra sem recursos suficientes, se a lei obriga que se tenha uma dotação orçamentária?”, questiona.
Shirlei Sandim efetuou ainda um importante trabalho, através do Observatório, em relação a verba indenizatória paga aos vereadores. O pagamento do benefício sem prestação de contas já vinha sendo questionado pelo organismo desde o ano passado. Ela aponta que, conforme a Constituição Federal, essa prestação de contas é obrigatória por parte dos parlamentares. Neste fim de ano, como resultado dessa luta, houve a aprovação de um projeto de lei que regulamenta o pagamento da verba indenizatória, mas tudo indica que não ficou a contento, pois exige dos vereadores apenas a confecção de relatório para o recebimento do benefício.
Em relação ao acompanhamento das licitações, uma inovação na gestão liderada por Shirlei foi o firmamento de uma parceria com a faculdade Anhanguera, através do curso de Direito, no qual os alunos prestam uma grande ajuda. “Essa é uma forma de termos mais pessoas nos auxiliando dentro do Observatório”, analisa. Agora ela diz que o organismo pretende começar a acompanhar os editais referentes às compras. Nesse começo de novo mandato quer ainda cobrar que todos os cargos sejam ocupados por pessoas técnicas.
Shirlei também desenvolveu neste ano um trabalho de cobrança dos gestores municipais para que Rondonópolis possa dispor de um almoxarifado central, apontando ficar, com essa estrutura, muito mais fácil de se conseguir uma transparência efetiva. “Hoje as pessoas estão de olho. Nesse momento em que estamos passando o nosso País a limpo, não podemos entregar tudo nas mãos dos políticos e deixar correr solto”, atesta.
A advogada exerce um trabalho voluntário no Observatório Social de Rondonópolis, tendo assumido a presidência inicialmente em 2014, por dois anos. Agora neste ano de 2016 foi reeleita no cargo até 2018. A sua meta principal agora é aprimorar a estrutura do Observatório, havendo necessidade de ampliar o apoio aos serviços realizados, através da estruturação do quadro de funcionários. “Hoje temos uma rotatividade muito grande, porque não podemos oferecer salários competitivos”, pontua.
SAIBA MAIS – Nascida em São Paulo (SP), Shirlei Sandim, hoje com 48 anos, passou por Minas Gerais, Mato Groso do Sul e está há 20 anos em Rondonópolis. Atua também há 20 anos como advogada, especialmente nas áreas cível e trabalhista. Tem dois filhos do primeiro casamento. Após divorciar, casou-se novamente. “Vejo nosso trabalho como uma forma de contribuir para o desenvolvimento de Rondonópolis, para que algumas situações não venham deixar a cidade regredir”, analisa. “Todo mundo que mora aqui tem que se unir, se preocupar com a cidade. A gente vê isso no Grupo de Mulheres em Prol de Rondonópolis, onde há uma preocupação por parte das empresárias em fazer que a cidade tenha um crescimento sustentável”, acrescenta.

josemar-ribeiroJosemar Ribeiro de Oliveira

O contador Josemar Ribeiro de Oliveira foi escolhido “Personalidade Masculina de 2016” pelo Jornal A TRIBUNA em virtude do seu serviço frente ao Lar dos Idosos “Paul Percy Harris”, em Rondonópolis. Inclusive, ressalta-se a sua decisão, neste ano, em formar chapa para continuar na presidência da entidade numa ocasião em que ninguém queria assumir esse trabalho social.
Eleito inicialmente presidente do Lar dos Idosos para o biênio 2014/2016, Josemar teve um ano de 2016 de grandes resultados na entidade. Ele vem fazendo uma gestão com importantes conquistas financeiras e administrativas para o Lar. Um dos grandes feitos neste ano foi a equalização da situação financeira da mesma, considerando que, nos últimos anos, sempre trabalhava com um déficit variando entre R$ 8 mil e R$ 10 mil, que vinha consumindo os recursos guardados.
Esse equilíbrio financeiro nas contas do Lar dos Idosos foi possível através de diversas iniciativas implementadas/realizadas neste ano, a exemplo do sucesso obtido com o tradicional bingo, que sempre resultava em R$ 10 mil/R$ 12 mil de lucro, mas este ano teve um lucro final de R$ 70 mil. Outro ponto forte da gestão liderada por Josemar foi o projeto “Adote Um Idoso”, em que voluntários doam quantias fixas em cada mês por, pelo menos, um ano.
Também contribuiu para a saúde financeira do Lar dos Idosos neste ano de 2016 a iniciativa de reverter as muitas doações que a entidade recebe, como máquinas, eletrodomésticos e roupas, para a realização de bazares, os quais vêm tendo grande sucesso. Também fez algumas reduções de custos. Além disso, para que a atual reforma geral em andamento no Lar acontecesse, a gestão de Josemar fez um pertinente trabalho junto ao Ministério Público do Estado (MPE).
Josemar explica que, primeiro, a entidade assinou um termo de ajustamento de conduta com o MPE em função das condições anteriormente impróprias dos seus banheiros. Como o Lar não tinha condições de fazer as adequações sozinho, sua gestão protocolizou um pedido de ajuda no MPE. Na sequência, surgiu a oportunidade do MPE fazer um termo de ajustamento de conduta com a concessionária Morro da Mesa (MT-130), direcionando recursos para a reforma atual, que será entregue neste mês de janeiro. “Foi muito importante essa reforma, mas a gente deve isso ao MPE”, atesta.
Neste fim de ano, a administração da entidade conseguiu um grande envolvimento da comunidade, em ajudas diversas, por ocasião do período de Natal. Josemar acredita que o sucesso no recebimento de doações neste fim de ano se deve principalmente à parceria com o Jornal A TRIBUNA, cuja campanha de Natal teve uma repercussão muito grande, divulgando o nome da entidade no município e fora dele. Além dos presentes recebidos pelos internos, houve uma enxurrada de doações para a casa, como fraldas, remédios, leite e alimentos. Com isso, houve sobras para ser investido no 13º salário dos funcionários e outras necessidades. “Eu vi o envolvimento da comunidade com o Lar dos Idosos!”, observa.
Em novembro deste ano, Josemar foi reeleito presidente do Lar dos Idosos por mais dois anos, até 2018. Entre as metas, ele tem o desafio da manutenção e ampliação do projeto “Adote Um Idoso”. Inclusive, já existe empresa que anunciou que fará débito na conta dos funcionários com vistas a concretização de doações mensais para a instituição filantrópica.
O Lar dos Idosos existe há 32 anos e atualmente está com 74 internos, que recebem atendimento médico, técnico, psicológico, nutricional com 5 refeições diárias, fisioterapia e terapia ocupacional.
SAIBA MAIS – Nascido em Anápolis (GO), Josemar tem 50 anos de idade, é contador, possui desde 2003 um escritório de contabilidade e é professor da UFMT desde 2008. Também é rotariano do Rotary Club Rondonópolis Leste. Veio para Rondonópolis em 1982. Tem dois filhos do primeiro casamento e mais um filho, de 4 anos, do atual casamento. “Rondonópolis me deu tudo! Não saio daqui. Já passei em concurso em 1º lugar na Unioeste, mas não troquei a UFMT pela Unioeste”, diz.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia