TRANSPORTE COLETIVO
Processo de licitação resultou deserto

Nenhuma empresa apresentou proposta para explorar o transporte coletivo em Rondonópolis

Nenhuma empresa apresentou proposta para explorar o transporte coletivo em Rondonópolis

Após quase três anos com a concessão do transporte coletivo vencida, a Prefeitura de Rondonópolis abriu ontem a licitação para definir a nova empresa concessionária do serviço na cidade. No entanto, o processo ficou deserto. Nenhuma empresa apresentou proposta.
Segundo Leandro Junqueira de Pádua Arduini, presidente da Comissão de Licitação, caberá ao prefeito Percival Muniz (PPS) republicar o edital para agendar o processo para 30 dias após a publicação, ou revogá-lo, ficando a decisão de uma nova publicação para o próximo prefeito.
Para o vereador Jailton Dantas (PSDB), presidente da Comissão de Transporte e Trânsito da Câmara Municipal, o que talvez não atraiu concorrentes para o certame são as exigências previstas no edital como, por exemplo, a disponibilização de ar-condicionado nos ônibus, construção de 150 novos abrigos para passageiros, construção de três terminais de integração, idade máxima da frota de oito anos de uso e sistema de bilhetagem eletrônica.
“A situação do transporte coletivo foi bastante discutida na cidade, no entanto, as decisões deixaram para serem tomadas de última hora. O plano diretor precisa de alterações no tocante ao transporte urbano de passageiros. É preciso discutir mais a mobilidade urbana e procurar alternativas para solucionar vários problemas do setor e não fazer grandes exigências como as previstas no edital publicado”, pondera o parlamentar.

4 comentários

  1. O povo não é gado indo para o matadouro. Ar condicionado nos ônibus é uma necessidade, como também abrigos para os passageiros e terminais de integração.

  2. O ar condicionado e a frota nova são essenciais.
    Mas construir terminais e pontos de ônibus? Queremos uma empresa de transportes ou uma empreiteira? Isso aí é responsabilidade da prefeitura que tá tentando jogar pra cima de quem assumir o transporte da cidade.

    Aí aparece uma empresa que tope esse edital maluco e pede aumento de 100% na tarifa, porque manter os ônibus e uma construtora tem que sair de algum lugar. E sempre é no bolso do povo!!!!

  3. o absurdo e que em uma cidade grande como
    essa, ninguem reivindica os direitos a comecar Da populacao. e isso e a necessidade urgente.

  4. SALIM ELIAS VADDI

    CALMA, MINHA GENTE ! É ASSIM MESMO ! TODA VEZ QUE VAI RENOVAR OU CONTRATAR SERVIÇOS DE CONCESSÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO EM TODOS OS MUNICÍPIOS DO PAÍS É ASSIM MESMO, MEIO COMPLICADO; MAS RESOLVE LOGO. PRIMEIRO A/AS EMPRESAS “QUE VAI/ÃO SER VENCEDORA/S” TEM QUE CONVERSAR COM O PREFEITO, SEU SECRETÁRIO DA ÁREA E OS VEREADORES PARA VER A QUESTÃO DO “PEDÁGIO”, DEPOIS DISSO, TUDO CAMINHARÁ BEM. É CERTO QUE O ATUAL GRUPO QUE JÁ OPERA O SISTEMA IRÁ “GANHAR” A LICITAÇÃO. ESSA QUESTÃO DE FROTA NOVA, COM AR CONDICIONADO, ABRIGOS PARA PASSAGEIROS E TERMINAIS SÃO DETALHES PARA SE RESOLVER DEPOIS. PRIMEIRO A CONTRATAÇÃO, POIS TEM MUITA DÍVIDA DE CAMPANHA PARA PAGAR E SÓ A TEREZINHA NO SANEAR NÃO DÁ CONTA DA BUFUNFA TÔDA.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia