Rodovia BR-364 teve um final de semana caótico

–> LIBERADO –> Os motoristas que trafegaram pela BR-364 entre Rondonópolis e Cuiabá tiveram que ter muita paciência e cuidado neste fim de semana. A falta de duplicação do trecho e as péssimas condições estruturais, aliadas à imprudência, resultaram em mais um fim de semana na rodovia com muitos acidentes e, inevitavelmente, com interrupções do tráfego e longos congestionamentos. A situação da estrada, com o trânsito parado nos dois sentidos da pista em várias ocasiões e sem informações do que estava ocorrendo, gerou indignação em muitos usuários.
O mais grave dos acidentes entre Rondonópolis e Cuiabá aconteceu na tarde deste domingo (11) no município de Jaciara, próximo à pousada Rosa dos Ventos. Com o sistema de computação fora do ar, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) ainda não tinha informações acerca desse acidente ainda nesta segunda-feira (12). Sem dados oficiais, o Jornal A TRIBUNA ficou sabendo que um motociclista se chocou e entrou debaixo de uma carreta, que havia reduzido a velocidade por causa de uma lombada eletrônica na região da pousada. Após o choque, a carreta pegou fogo e as informações são de que o motociclista morreu carbonizado.
O acidente entre a motocicleta e a carreta, em Jaciara, interrompeu o tráfego de veículos na rodovia por várias horas. Vale ressaltar que neste trecho entre Jaciara e Rondonópolis não há opção de desvio do tráfego. Há relato de motorista que saiu de Cuiabá às 17h deste domingo e chegou em Rondonópolis apenas às 23h30, ficando mais de três horas parado na estrada. Uma das reclamações mais recorrentes dos usuários que ficam parados nas filas após os acidentes é quanto à falta de repasse de informações por parte da PRF. Além de ficarem abandonados em meio à estrada, sem serviços básicos, os usuários ficam sem saber o que realmente está acontecendo e quando a pista será liberada.
A situação verificada após a tarde deste domingo em Jaciara tem se tornado uma constante no trecho entre Rondonópolis e Cuiabá. Dessa forma, deveria haver uma estratégia de comunicação da PRF nesses casos para informar os usuários parados na estrada sobre o que ocorreu e quando a pista será liberada. Para o visitante que chega ao estado de Mato Grosso e enfrenta essa situação leva consigo a imagem da total desorganização das estradas federais em Mato Grosso. Para piorar, a grande quantia de lombadas eletrônicas no trecho tem aumentado a insatisfação e críticas dos usuários.
No entanto, outros acidentes ajudaram a complicar a situação da BR-364 neste domingo (11). Um acidente do tipo tombamento deixou duas pessoas feridas, na BR-364, nas proximidades de Cuiabá, por volta das 13h50. Um caminhão Volvo FM370, placas de Marechal Cândido Rondon (PR), que seguia no sentido Rondonópolis-Cuiabá, perdeu o controle da direção e acabou tombando o veículo, segundo dados da PRF. Uma passageira teve ferimentos graves. No período da manhã, próximo à balança do DNIT, na região da Serra de São Vicente, outro acidente entre carretas foi registrado na estrada.
SÁBADO (10)
O dia de sábado (10) também foi marcado por transtornos e congestionamentos na rodovia BR-364. Em razão de vários acidentes, em boa parte do dia o trânsito ficou interditado. Conforme já noticiado pelo Jornal A TRIBUNA, de acordo com informações de policiais da PRF, por volta das 9h do sábado, próximo à região conhecida como ‘Posto 364’, duas carretas se colidiram e a carga de soja ficou espalhada na pista. Por volta das 10h, próximo ao Restaurante Chaleira Preta, em Jaciara, uma carreta tombou. Logo após o meio dia, uma outra carreta colidiu na traseira de outra na entrada da cidade de Jaciara. Também foram registrados acidentes com motociclistas.
SEXTA (09)
No final da tarde desta sexta-feira (09), o caos na estrada foi provocado por um acidente envolvendo três carretas. O Jornal A TRIBUNA noticiou no sábado (10) que, por várias horas, o trânsito ficou completamente interrompido nos dois sentidos da pista por causa do acidente da sexta-feira. Pessoas que saíram de Rondonópolis no começo da tarde só foram chegar em Cuiabá por volta das 22 horas, assim mesmo passando por Dom Aquino, Campo Verde e Chapada dos Guimarães. Dois guinchos foram auxiliar na retirada dos caminhões da pista. De acordo com  a polícia, o acidente ocorreu no quilômetro 337 da BR-364, próximo à balança do DNIT.
PROBLEMA ANTIGO
A BR-364 entre Rondonópolis e Cuiabá sofre há muito tempo com o excesso de veículos, principalmente de caminhões bitrem, em uma pista simples e ultrapassada. Além disso, a grande quantidade de carretas com ações de imprudência e vários perímetros urbanos no trecho são mais algumas motivações para agravar a condição da trafegabilidade. Há muitos anos que a sociedade rondonopolitana promove campanhas em prol de melhorias no trecho e de rodovias alternativas.
ESPERANÇA
A esperança do fim da situação caótica que tem se repetido no trecho entre Rondonópolis e Cuiabá é a duplicação total da rodovia. Um trecho entre Cuiabá e a Serra de São Vicente teve a licitação para as obras aberta agora em outubro. Mais um reforço nesta causa deve ser uma audiência que o senador Blairo Maggi terá com a presidente da República, Dilma Rousseff, nos próximos dias. Na pauta das reivindicações, Maggi atesta que cobrará uma posição e garantias sobre obras estruturantes e cruciais para Mato Grosso, entre elas a duplicação da BR-364 entre Rondonópolis e Cuiabá.

4 comentários

  1. E ainda faltou faltou um acidente, onde uma carreta tombou no primeiro trecho da duplicação da pista na Serra de São Vicente sentido Rondonópolis a Cuiabá, ocupando uma faixa da pista e formando quilômetros de congestionamento, na tarde de Domingo.

  2. Não estou jogando praga.Mas enquanto não acontecer algo de grave com algum dos nossos eminentes politicos,continuo lembrando que as coisas não sairão do papel.Isso so acontece no nosso bendito Mato Grosso.

  3. È certo que o motorista é que tem que ter consciência e dirigir com responsabilidade. Mas, ao meu ver a PRF está deixando a desejar na fiscalização com os caminhoneiros. Ela está focando demais nos carros pequenos e esquecendo dos grandes. O que vemos nas rodovias é muita imprudência dos caminhoneiros. Eles dirigem em alta velocidade que parecem que estão em pista de corrida. E as ultrapassagens? Eles metem a cara e saem da frente se não passam por cima. É comum vermos nas paradas dos caminhoneiros alguém tomando cerveja e depois indo pra pista. É engraçado quando vejo a PRF dizer a respeito dos dados de fiscalização nas rodovias. Este fim de semana sai de Rondonopolis e fui até Mineiros. Só na volta, no domingo de manhã, foi que na Serra da Petrovina é que vi uma viatura da Prf. E nem nos postos vi.

  4. Realmente é tenso. Passei por essa rodovia no dia do acidente 06-12-2012, com congestionamento gigante de caminhões. Fiquei 3 horas parado na estrada nesse trecho de Jaciara sentido Cuiaba MT… Estrada muito perigosa, vários acidentes acontecem diariamente em uma rota repleta de caminhões… Isso mostra o descaso e falta de infraestrutura nas estradas brasileiras… Vergonha!!!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *


Compartilhe esta Notícia